domingo, 27 de dezembro de 2015

Escola Nacional de Acupuntura abre inscrições para novos alunos já em novo endereço

BRASÍLIA – A Escola Nacional de Acupuntura (ENAc) reabre suas portas a partir de 14 de janeiro de 2016 em novo endereço: Seps, W4, Entrequadra 709/909, Edifício Fape, Loja 1, Asa Sul, defronte ao Centro Médico Júlio Adnet e ao lado da Cultura Inglesa. Também a partir de 14 de janeiro começam as inscrições de novos alunos para o curso de Medicina Tradicional Chinesa (MTC). O diploma da ENAc habilita à clínica regular e abertura de consultório próprio.

Ao inscrever-se, o candidato deve apresentar certificado do ensino médio, ou comprovação de matrícula no último ano do ensino médio. A Semana Pedagógica, destinada aos novos alunos, será realizada somente após o Carnaval. Mais informações serão obtidas pelo telefone: (55-61) 3322-4998; pelo e-mail: enacdf@gmail.com; ou pelo site: www.enacdf.com.br

De ampla cobertura e eficácia terapêutica, a Medicina Tradicional Chinesa é reconhecida pela OMS e foi incluída na lista de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, durante a V Sessão do Comitê Intergovernamental da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em 17 de novembro de 2010.

A ENAC – Mantida pelo Instituto Superior de Ciências da Vida (ISCV), a Escola Nacional de Acupuntura é a única de formação profissional em acupuntura credenciada pela Secretaria de Educação do Distrito Federal, reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e autorizada a conceder diploma de acupunturista.

Vale lembrar que não existe nenhuma lei federal que defina a exclusividade dessa prática a aos médicos, e sim uma sentença do TRF1 que define, em primeira instância, que algumas profissões, como Farmácia, Fisioterapia, Terapia Ocupacional e Psicologia não podem operar essa prática como especialidade.

AMBULATÓRIO – A ENAc conta com ambiente ambulatorial em Medicina Tradicional Chinesa, oferecendo tratamento para a população a preços acessíveis. O atendimento ambulatorial poderá ser agendado de segunda a sexta-feira, de manhã, à tarde e à noite.

JORNALISTAS – Associados, funcionários e seus dependentes legais do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF) encaminhados ao ambulatório da ENAc recebem desconto de 25% sobre a tabela dos serviços.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Água



RAY CUNHA
raycunha@gmail.com


BRASÍLIA, 7 DE DEZEMBRO DE 2015 – Formando na Escola Nacional de Acupuntura, faço atendimento em Medicina Chinesa no ambulatório da ENAc e nos extraordinários projetos voluntários do professor Ricardo André, no Centro Comunitário da Candangolândia, e sob a coordenação do meu colega jornalista e acupunturista José Marcelo, no Centro Espírita André Luiz. Em média, atendo cerca de 10 pacientes por semana, entre jovens e idosos, homens e mulheres. A queixa mais comum é dor, às vezes, no corpo todo.

Já fui chamado à atenção por superiores por me demorar na anamnese, aquela conversa coloquial e meio íntima que temos com o paciente, voltada para perscrutar sua alma, e sentir com ele as dores que o acometem. Há quem faça isso apenas pegando os pulsos do doente; eu ouço mais nítidos os gritos na vibração da voz, na tensão do rosto, na raiva exalada pela dor sem explicação. É aí que eu entro, tentando, juntamente com o paciente, entender a dor. Então comecei a observar algo comum: a dor se consolida porque esses pacientes não bebem água suficiente.

Sessenta por cento do nosso corpo são compostos de água. Uma pessoa adulta deve beber pelo menos dois litros de água por dia, pois o equivalente a isso é perdido todos os dias. Assim, a mesma quantidade deve ser reposta para evitar a desidratação, por meio de água tratada e alimentos ricos em água, como as frutas. Se não for assim, o corpo irá travando, enrijecendo, surgirão dores dos pés à cabeça, a pele ficará feia, surgirá a insônia, pedras nos rins e na bexiga, o mal humor se revelará, a raiva emergirá, as fezes serão caprinas, a vida perderá a graça e tudo imergirá naquele vale de sombras, de anoitecer, mesmo que a vida esteja pulsando ao redor. E quando não se bebe nenhuma água, o indivíduo morre em no máximo quatro dias.

Bilhões de pessoas, em todo o mundo, levantam-se a cada manhã preocupadas em como conseguir água. Povos lutam entre si pela água. Não é o caso do Brasil. Aqui, temos cerca de um quinto da água doce de superfície do planeta, e há até quem varra o quintal com água tratada, o que daria cadeia na Europa. Temos água à vontade, essa substância química inodora, insípida e transparente, formada por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio, e que pode se apresentar em estado líquido, constituindo três quartos da superfície do planeta, e em forma de gelo, e de vapor, na atmosfera terrestre.

A água é fundamental para todos os seres vivos devido à sua capacidade de mediar reações bioquímicas tanto no interior quanto entre as células. A fotossíntese depende das moléculas de água para sua ocorrência; por meio da hidrólise, as moléculas são quebradas por ação da luz solar e se recombinam com o gás carbônico para formar a glicose, rica em energia, necessária à sobrevivência da planta. Eis a base da cadeia alimentar. Animais herbívoros comem vegetais e são comidos pelos predadores, com o homem no topo.

O corpo carnal é energia densa, e a água é o melhor lubrificante para essa energia se mover e se equilibrar, e dar continuidade ao mistério da vida.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

O tendão de Aquiles de Lula Rousseff, que não dormirá esta noite, esperando Veja desta quarta-feira

Jeca Sarney dos Atos Secretos, Dilma marionete e Lula Rousseff: a república dos assassinatos nos hospitais públicos, da mediocridade nas escolas e universidades,
do roubo à luz do dia, da mais devastadora bandalheira, está ruindo (reprodução)

BRASÍLIA, 4 DE DEZEMBRO DE 2015 – Após 12 anos de aparelhamento do Estado, incluindo o Supremo; assalto ao erário, especialmente à Petrobras; assassinatos em massa na área de saúde pública; aniquilação do setor educacional; incentivo à bandidagem em geral, inclusive com pagamento de salário aos presidiários; depauperamento das Forças Armadas; socialização dos bens alheios; nivelamento por baixo, da sociedade; instalação da era da mediocridade, com os mais inimagináveis besteiróis etc. etc. etc., finalmente aconteceu um fato: a aceitação do pedido de impeachment de Dilma Lula Rousseff, marionete do verdadeiro chefão: Lula Rousseff.

Dilma é tão medíocre que estava na cara que iria fazer um rombo no casco do navio, e fez. Mas era a única em quem Lula confiava para esquentar a cadeira presidencial até ele voltar em 2014. Contudo, o tiro saiu pela culatra, Dilma afundou o PT e agora só falta a Polícia Federal enjaular os dois.

Nestas alturas do campeonato, o país já está fodido, mas não tanto quanto a Venezuela, que o zumbi Hugo Chávez Maduro pilhou e transferiu o PIB para paraísos fiscais. Porém, desde quando Lula Rousseff assumiu, em 1 de janeiro de 2003, que o PT, de propriedade do capo di tutti capi, não investe porra alguma no país, muito pelo contrário, faz negociatas com o dinheiro do BNDES, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. Em 1 de janeiro de 2016, completar-se-ão 12 anos da mais espantosa roubalheira registrada na face da Terra.

Petistas, é claro, especialmente a cúpula da quadrilha; intelectuais, pacientes de alienação crônica; ladrões de galinha que de alguma forma se locupletam com o PT; partidos políticos que se juntaram aos petistas para chupar o sangue da pátria; a manada, todos estão de cabelos em pé, gordos de tanto mamar, diante da perspectiva de serem enjaulados, assim que começar a caçada sem trégua atrás desse exército de ladrões.

O bolivariano (seja lá o que isso quer dizer!) Lula Rousseff se aliou a malandros perigosíssimos, na sua jornada criminosa. Para citar apenas um, bastante representativo: Jeca Sarney dos Atos Secretos, que jogou o Senado na clandestinidade, chupou tanto o Maranhão que o tornou um dos estados mais pobres do país, ao lado do Amapá, que Jeca anexou ao Maranhão.

De qualquer forma, Lula Rousseff, Dilma e todos que integram a quadrilha lulopetista não têm mais como se manter fazendo pose um mês sequer; estão caindo de podre. E amanhã, a mais prestigiosa revista brasileira, Veja, fará de novo esses urubus tremerem, com mais uma de suas edições proféticas.