quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

DIRETO AO PONTO! – Escola Nacional de Acupuntura (ENAc) está com inscrições abertas


RAY CUNHA

BRASÍLIA, JANEIRO DE 2015 – Estão abertas as inscrições para o Curso de Formação em Acupuntura da Escola Nacional de Acupuntura (ENAc), um dos mais importantes centros de Medicina Tradicional Chinesa (MTC) do país, a Escola Nacional de Acupuntura (ENAc), na 404 Sul, Bloco A, Loja 33, única no Distrito Federal credenciada pela Secretaria de Educação e reconhecida nacionalmente pelo Ministério da Educação (MEC), nos moldes da Organização Mundial de Saúde (OMC).

O curso, que habilita à clínica regular e abertura de consultório próprio, tem duração de dois anos, com 2.080 horas/aula e 440 horas de estágio, num total de 2.520 horas/aula, em conformidade com orientação da OMS. As aulas são diárias e presenciais, com 4 horas/aula de segunda a sexta-feira, das 8 horas ao meio-dia; e das 19 horas às 22h50. Para inscrever-se, o candidato deve apresentar certificado do ensino médio, ou comprovação de matrícula no último ano do ensino médio.

De ampla cobertura e eficácia terapêutica, a Medicina Tradicional Chinesa é reconhecida pela OMS e foi incluída na lista de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, durante a V Sessão do Comitê Intergovernamental da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em 17 de novembro de 2010.

Os pilares da MTC começaram a ser erguidos a pelo menos 5 mil anos, na China. Os chineses descobriram que além dos sistemas vascular e linfático há uma teia de vasos corporais, ou de acupontos, um delgado sistema tubular, nos quais circula a energia vital.  Até o século 19, supunha-se que esses meridianos eram imaginários, mas nos anos de 1960, o cientista coreano Kim Bong Han injetou isótopo de fósforo num acuponto e observou a absorção da substância pelo organismo, por meio de microrradiografia. Resultado: o isótopo percorreu o clássico traçado daquele meridiano.

Experiências semelhantes foram realizadas por outros cientistas, como os franceses Jean-Claude Darras e Pierre de Vernejoul, e os norte-americanos James Hurtak e Roberto Becker. O resultado foi o mesmo obtido por Kim Bong Han. Na ciência espírita, já se sabe que os meridianos da acupuntura situam-se no duplo etérico, um corpo mais sutil do que a matéria. Assim, a acupuntura, no seu conceito mais simples, é tão somente a harmonização da energia vital que circula no corpo.

Isso, aliado à tuiná, massagem que também ativa os acupontos; à fitoterapia; e, sobretudo, à alimentação saudável, leva à cura e ao bem-estar. Também o acupuntor vê o paciente como uma totalidade e não em partes, e não prescreve medicamentos alopáticos, os quais causam efeitos colaterais, que podem levar pacientes à morte.

QUEM PODE PRATICAR A ACUPUNTURA? – Diz o diretor da ENAc, Ricardo Antunes: “Não é verdade que somente médico pode praticar acupuntura. Aliás, a medicina ocidental nada tem a ver, nos seus pilares, com a Medicina Tradicional Chinesa. No Brasil, a profissão de acupuntor não é regulamentada; basta ter curso técnico para praticá-la”.

E observa: “Punção tem por finalidade a transfixação da pele por agulha própria de punção, oca (com orifício interno), tipo cânula, com o objetivo de inserir alguma substância química (medicamentos, contraste etc.) ou retirar alguma substância biologia (sangue, pus etc.)” – explica Ricardo Antunes.

“A agulha de acupuntura, por sua vez, é específica, não tendo nenhuma semelhança com a de punção, e tem por finalidade entrar seca e sair seca, sem inserir ou retirar nada do corpo humano; portanto, punção e acupuntura são atos distintos, bem definidos e sem nada em comum” – esclarece o diretor da ENAc, fazendo distinção entre ato médico e acupuntura.


AMBULATÓRIO – O ambulatório da ENAc oferece atendimento em acupuntura e massagens terapêuticas nos seguintes dias e horários:

De segunda a sexta-feira – das 14 às 17 horas.
Às segundas, quartas, sextas e sábados – das 9 às 11 horas.
Às terças e quintas, das 19 horas às 20h30.

A sessão custa R$ 50 e o pacote com dez sessões, à vista, R$ 450. A forma de pagamento é com dinheiro ou cheque.

ENDEREÇO – 404 Sul, Bloco A, Loja 33

MAIS INFORMAÇÕES
Pelo telefone: (55-61) 3322-4998
Por e-mail: enacdf@gmail.com

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Câmara dos Deputados é sitiada

Índios tentam entrar na Câmara dos Deputados (Foto: Gabriela Korossy)

RAY CUNHA

BRASÍLIA, 16 DE DEZEMBRO DE 2014 – A Câmara dos Deputados está sitiada, igual o Palácio do Buriti, onde o governador de Brasília, Agnulo Queiroz, se esconde do cerco de funcionários públicos e entidades, furiosos porque não receberam o salário de dezembro ou verba prometida. Agnulo é um fenômeno. Pensei que não havia petista mais incompetente do que a ex-governadora Ana Júlia Carepa, que com mais quatro anos poria o Pará a pique; mas há, Agnulo Queiroz, que fez no Distrito Federal o mesmo que Lula Rousseff está fazendo no Brasil: obrando, naquele sentido que se dá no Norte e Nordeste.

Voltando à Câmara, até tapumes impedindo que a população entre na “casa do povo”, na verdade a “casa dos príncipes”, os seguranças colocaram. Está tudo fechado. Só entra parlamentares e assessores. Estive lá no início da tarde para cobrir audiência pública no Plenário 13, Anexo II da Câmara dos Deputados, às 14h30, para debater o tema: “Vulnerabilidades encontradas no código-fonte dos programas utilizados durante as eleições de 2014, objeto da petição protocolada no TSE, em 4 de setembro de 2014, sob o número 23.891/2014” (Requerimento 341, de 2014, do deputado Izalci Lucas, do PSDB do Distrito Federal).

Sobre esse assunto, a suspeita de fraude nas eleições presidenciais de 2014, só a História dirá a verdade, quando Lula, o capo di tutti capi; a marionete Dilma Rousseff; o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli; a cúpula do PT; e os ladrões em geral da Petrobrás já tiverem batido as botas.

Voltando ao rendez-vous em que se transformou a casa dos príncipes, um índio flechou o pé de um segurança. Os índios deveriam é invadir o Palácio do Planalto para flechar a presidanta. Aliás, quem fará isso será a Polícia Federal. Ou será um general? Os índios protestam contra a PEC 215, que transfere a homologação de terras indígenas do Executivo para o Legislativo. O Executivo só quer saber de grana e o Legislativo está preocupado em aumentar o salário dos príncipes.

De qualquer modo, foi noticiado para hoje o lançamento de mais um bloco parlamentar de oposição na Câmara dos Deputados para peitar o desgoverno Lula Rousseff pelos próximos quatro anos. Quatro anos?

domingo, 14 de dezembro de 2014

As eleições presidenciais de 2014 ainda não acabaram. Audiência pública dia 16 sobre fraude nas urnas vai agitar a Câmara dos Deputados

BRASÍLIA, 14 DE DEZEMBRO DE 2014 – As eleições presidenciais de 2014 ainda não acabaram, pois continuam soterradas por suspeitas de fraude, já que especialistas em ciência da computação com conhecimentos sobre o sistema utilizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), como o professor Pedro Rezende, professor no Departamento de Ciência da Computação da Universidade de Brasília (UnB); e Gabriel Gaspar, graduado em Ciência da Computação pela UnB, detectaram vulnerabilidades no código-fonte dos programas utilizados durante as eleições de 2014.

Assim, mais um capítulo dessa novela eleitoral, que põe em cheque as eleições de 2014, se desenrolará em audiência pública no Plenário 13, Anexo II da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira 16, às 14h30. A audiência, pautada pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara, promete ser movimentada, com a presença em massa de repórteres, pois seu tema ainda é um estopim: “Vulnerabilidades encontradas no código-fonte dos programas utilizados durante as eleições de 2014, objeto da petição protocolada no TSE em 4 de setembro de 2014, sob o número 23.891/2014” (Requerimento 341, de 2014, do deputado Izalci Lucas, do PSDB do Distrito Federal).

Cerca de um mês antes das eleições foi encontrado, entre outras vulnerabilidades, um programa pirata (inserator.cpp) no código-fonte do sistema utilizado pelo TSE em seus computadores durante as eleições de 2014. Apesar da gravidade do alerta feito ao tribunal por meio de petição protocolada em 4 de setembro pela dra. Maria Aparecida Cortiz, representante do PDT, o TSE não tomou providências, arquivando a petição com base em parecer técnico do qual sumiram as duas primeiras páginas, não se tendo acesso às mesmas no processo.

Assim, a audiência pública desta terça-feira tem por objetivo trazer luz à questão, dando a oportunidade aos especialistas de apontarem vulnerabilidades no sistema e aos técnicos do TSE para se manifestarem em relação às advertências recebidas.

O que está em jogo é que o TSE, na pessoa de seu presidente, Dias Tofolli, pode ter incorrido em crime de prevaricação, pois, apesar da gravidade do caso, a petição foi arquivada por decisão de um juiz auxiliar do próprio Toffoli, com sentença lastreada em parecer técnico da Secretaria de Tecnologia da Informação, do qual se desconhece o inteiro teor, uma vez que as duas primeiras páginas do parecer foram subtraídas do processo e não houve resposta por parte do TSE antes das eleições sobre essa situação, totalmente anormal.

Convidados: Maria Aparecida Cortiz, representante do Partido Democrático Trabalhista (PDT) junto ao (TSE; Ian Rodrigues Dias, advogado do PDT junto ao TSE; Elmano Amâncio de Sá Alves, assessor de Planejamento da Secretaria de Tecnologia da Informação do TSE; Giuseppe Dutra Janino, secretário de Tecnologia da Informação do TSE; Pedro Rezende, professor de Ciência da Computação da UnB; Gabriel Gaspar, analista de sistemas da UnB; e Victor Reis, diretor da Smartmatic Brasil.

TV CÂMARA – Se você deseja que a TV Câmara transmita ao vivo a audiência pública, envie a ela uma mensagem, para que os editores saibam de sua disposição. Abaixo, sugestão de mensagem, que pode ser copiada e colada no campo apropriado, no site da emissora.

“Gostaria que a audiência pública a ser realizada no dia 16 de dezembro, às 14h30, na Plenária 13, seja filmada e transmitida para todo o Brasil, em função da importância e da relevância do tema a ser abordado. A lisura das urnas eletrônicas e do processo eletivo estará sendo discutida por especialistas que descobriram e denunciaram a existência de um programa pirata no sistema dos computadores do TSE antes das eleições. Por favor, atentem para a gravidade da questão e priorizem esta audiência. Muito obrigado! A democracia e a população brasileira agradecem!”

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Seicho-No-Ie mostra como deixar as mágoas para trás antes de começar 2015

Os interessados em aprender os ensinamentos da filosofia não devem perder o Seminário da Luz, evento bienal e maior encontro regional da entidade no DF, que acontecerá domingo 14 no Ulysses Guimarães, sob orientação do preletor Junji Miyaura

BRASÍLIA, 11 DE DEZEMBRO DE 2014 – O começo do ano é visto por muitos como uma nova chance de ter uma vida diferente. As pessoas fazem planos para mudar seus hábitos alimentares, arrumar um novo hobbie, ou fazer qualquer atividade que deixe a sua vida melhor. Para a Seicho-No-Ie, o primeiro passo na hora de buscar uma vida diferente é perdoar e livrar-se dos pesos do passado, que muitas vezes nos impedem de seguir em frente. 

De uma maneira geral, perdoar significa nos livrar de nossas velhas mágoas, de nossas velhas tristezas, e esquecer da dor e do mal que outras pessoas nos causaram, e, assim, libertar-se do sofrimento. “Perdão está relacionado à liberdade; as pessoas buscam tanto a liberdade, mas não praticam o perdão e acabam prisioneiras de seus próprios pensamentos”, explica Josiane Moreira, vice-presidente da Associação dos Preletores da Seicho-No-Ie de Brasília.

Com a chegada do fim do ano, as pessoas arrumam suas casas, compram roupas novas e buscam estar o mais agradável possível, mas nada disso é útil se o subconsciente estiver pesado. O perdão começa consigo mesmo; se você não se perdoar, dificilmente conseguirá perdoar o próximo. 

Para conhecer mais sobre a filosofia da Seicho-No-Ie, participe neste domingo, 14, do Seminário da Luz. Evento que ocorrerá de 13h30 às 19h15 e será orientado pelo preletor Junji Miyaura, presidente doutrinário da Seicho-No-Ie para a América Latina. Os convites antecipados já podem ser adquiridos na sede da Seicho-No-Ie em Brasília, na EQS 403/404, no valor de R$ 20. 

Na programação, serão proferidas as palestras: Você é o Senhor do Seu Próprio Destino; Caminho para Obter a Provisão Infinita; A Harmonia Familiar é a Chave do Sucesso; e a prática religiosa Oração da Cura (Meditação Shinsokan de Oração Mútua).

SERVIÇO 

O quê: Seminário da Luz, com o tema central: Reconcilia-te com todas as coisas do céu e da terra 
Quando: 14 de dezembro (domingo), das 13h30 às 19h15
Onde: Centro de Convenções Ulysses Guimarães – SDC, Eixo Monumental, Lote 5, entre o Parque da Cidade e o Estádio Mané Garrincha
Público Estimado: 3 mil participantes 
Valor do convite: R$ 20, à venda na sede da Seicho-No-Ie, na EQS 403/404
Mais informações: (61) 3325-2680
Realização: Seicho-No-Ie Regional DF/Brasília 
Organizadora responsável: Josiane Moreira 
Assessoria de Imprensa: Proativa Comunicação

ASSESSORIA DE IMPRENSA – SEICHO-NO-IE 
Proativa Comunicação
Contatos: Nayara Sousa (61 9234-3080)/Pedro Grigori (61 9152-2704)/Flávio Resende (61 9216-9188)
Tel.: (61) 3242-9058/2845 
E-mail:atendimento5@proativacomunicacao.com.br atendimento6@proativacomunicacao.com.br proativa@proativacomunicacao.com.br 
Twitter: @ProativaC

Heitor Andrade lança edição comemorativa de CORPOS DE CONCRETO




Heitor Andrade
RENATO CUNHA

A Siglaviva tem a honra de trazer para o leitor a edição comemorativa de 50 anos de Corpos de Concreto, editado em 1964, às portas do golpe militar, pela Imprensa Oficial da Bahia, órgão à época sob a direção do professor Germano Machado, que aqui nos brinda com uma apresentação especialíssima.

Germano Machado, além da nobre atitude de apostar num poeta iniciante, foi o responsável por salvar 100 exemplares da edição, que acabaria sendo queimada lá mesmo, no pátio da Imprensa. E foi por isso — pelo ato corajoso de um homem que, naqueles idos, havia sido equivocadamente tachado de reacionário pelos meios de comunicação — que esta edição comemorativa se torna agora possível.

Homenageamos aqui, então, não somente Heitor, mas também Germano. Após décadas sem se ver, eles se reencontraram em janeiro deste ano em Salvador, mediados pela produtora cultural e atriz Tina Tude. O reencontro — Heitor com 76 anos e Germano com 87 — reacendeu a importância de Corpos de concreto para a literatura baiana e brasileira e rememorou a conjuntura política que o tornou o primeiro livro no país a entrar para o índex da ditadura militar.

Na verdade, Heitor sofreu em sua carreira literária por um motivo apenas: por se desvencilhar tanto da direita como da esquerda, optando por uma politização fora dos eixos delimitados. Heitor sempre foi do partido da poesia, da cosmopoética, totalmente libertário e sem dogmas. E, assim, acabou por prever — não sei se utilizando as cartas do tarô — a morte da ideologia no país, uma morte que hoje é ilustrada pelo próprio panorama político. Mas e a poesia? A poesia — vale dizer —, apesar de parecer o contrário, não morreu; nunca morrerá.

Deleitem-se, então, com ela, com a poesia inaugural de Heitor Humberto de Andrade — ou, simplesmente H2A, como ele prefere ser chamado —, poesia merecidamente festejada nestes 50 anos de sua primeira publicação.


HEITOR HUMBERTO DE ANDRADE é poeta e jornalista. Jornalista pela fome, poeta pela sede. Publicou Corpos de Concreto (1964), Sigla Viva (1970), 3x1, a matemática do poema (1978) — que, além dos dois anteriores, traz o inédito Probabilidade do jogo —, Nas grades do tempo (1994), Minha moldura é o Universo (2012) e O cão selvagem (2013). Mentor intelectual e espiritual desta editora, comandou, no final dos anos 60 e início dos 70, juntamente com o artista plástico Sami Mattar, o movimento cultural Sigla Viva, que promoveu a integração da sensibilidade humana com a artística.

Seicho-No-Ie dá 7 dicas para prosperar na vida em 2015

Aos interessados em aprender esse exercício de concentração o momento inicial é o Seminário da Luz, evento bienal e maior encontro regional da entidade no DF, que acontecerá domingo 14 no Ulysses Guimarães, sob coordenação geral da preletora Josiane Moreira

BRASÍLIA, 11 DE DEZEMBRO DE 2014 – Todas as pessoas desejam começar o ano com o pé direito e isso significa, portanto, fazer todo o possível para alcançar seus objetivos. Para a Seicho-No-Ie do Brasil, é preciso, antes de tudo, viver em harmonia com a natureza; só prospera na vida quem não se permite levar pelo desânimo, pessimismo ou pensamentos sombrios. 

Para a Seicho-No-Ie, ser rico é, na verdade, um estado espiritual de satisfação, em que a pessoa se sente em “conforto”, e alerta para o cuidado com os extremos, o de se achar desprovido de conforto e satisfação correndo atrás de dinheiro e bens materiais, tal qual mendigo atrás de comida, ou então achar que é satisfatório viver na pobreza como forma de ficar mais próxima de Deus. 

Não há inconveniente algum em se ter o desejo voltado para o enriquecimento material, afinal, somos herdeiros do gerador de todas as riquezas, Deus. Mas devemos atentar para que a prosperidade não se limita à riqueza material, e sim ao conforto advindo do “sentimento de abundância espiritual”; quem assim pensa, auxilia, compreende e é bondoso para com o próximo e para consigo mesmo. Esse sentimento será naturalmente a fonte geradora de riqueza material. 

A Seicho-No-Ie tem o Projeto Prosperidade como um planejamento individual dos aspectos pessoais, familiares, profissionais, econômicos e espirituais. A entidade prega que é nos momentos mais difíceis que precisamos ser mais alegres. Ter a mente alegre é uma importante dica para criarmos uma atmosfera de prosperidade. 

Para ajudá-lo a se preparar melhor para a conquista dos seus objetivos no ano que se aproxima, a preletora Josiane Moreira dá orientações sobre saúde física e mental, finanças e espiritualidade. 

Confira sete, das várias dicas, para começar bem 2015. 

1 – Assuma total responsabilidade pela sua vida financeira atual e pela mudança: Quanto mais reclamamos, mais atrairemos situações para reclamar e deixamos de captar oportunidades de melhora. Pare de reclamar, agora.

2 – Desenvolva a visão de que o mundo é abundante, com infinitas possibilidades de prosperar para todos os seres humanos: Nossa mente começará a enxergar oportunidades de prosperar em todos os lugares. 

3 – Doe 10% ou mais de tudo o que você ganhar. A prática da doação é um poderoso gerador de prosperidade: Escolha causas que você considera com sendo boas, que trazem crescimento para os seres humanos, para fazer a sua doação: instituições beneficentes, ONGs, filosofias espiritualistas, religiões, projetos nos quais você acredita.

4 – Seja um bom recebedor. Sinta-se merecedor de uma vida próspera e abundante: Se você deseja o bem e a prosperidade para todo mundo, e acha que isso é algo espiritualmente saudável, que tal se incluir nesse "todo mundo"? Sentir-se merecedor é ter amor próprio, é ter autoestima.

5 – Liberte-se do desespero por ter mais: Se você vibra necessidade e ansiedade, atrairá mais situações para se sentir ansioso e necessitado. Sendo assim, sinta-se pleno e grato com o que você tem agora.

6 – Faça uma lista de gratidão: Pare de focar no que você não tem e faça uma lista para se sentir grato pelo que você tem. Leia a lista todos os dias antes de dormir e procure realmente sentir a sensação de gratidão surgindo. Alimente esse sentimento. 

7 – Não associe dinheiro a pensamentos ou sentimentos ruins: Escolha um caminho diferente: ganhe mais para proporcionar bem-estar e conforto para você, sua família e para todos. 

Seminário da Luz – O seminário, neste domingo 14, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, das 13h30 às 19h15, será orientado pelo preletor Junji Miyaura, presidente doutrinário da Seicho-No-Ie para a América Latina. Os convites antecipados já podem ser adquiridos na sede da Seicho-No-Ie em Brasília, na EQS 403/404, com investimento de R$ 20. 

Na programação, serão proferidas as seguintes palestras: Você é o Senhor do Seu Próprio Destino; Caminho para Obter a Provisão Infinita; A Harmonia Familiar é Chave do Sucesso; e a prática religiosa da Oração da Cura (Meditação Shinsokan de Oração Mútua).

SERVIÇO

O quê: Seminário da Luz, com o tema: Reconcilia-te com todas as coisas do céu e da terra 
Quando: 14 de dezembro (domingo), das 13h30 às 19h15
Onde: Centro de Convenções Ulysses Guimarães – SDC, Eixo Monumental, Lote 5, entre o Parque da Cidade e o Estádio Mané Garrincha
Público Estimado: 3 mil participantes 
Valor do convite: R$ 20, à venda na sede da Seicho-No-Ie, na EQS 403/404
Mais informações: (61) 3325-2680
Realização: Seicho-No-Ie, Regional DF/Brasília 
Organizadora responsável: Josiane Moreira 
Assessoria de Imprensa: Proativa Comunicação

ASSESSORIA DE IMPRENSA – SEICHO-NO-IE 
Proativa Comunicação
Contatos: Nayara Sousa (61 9234-3080)/Pedro Grigori (61 9152-2704)/Flávio Resende (61 9216-9188)
Tel.: (61) 3242-9058/2845 
E-mail:atendimento5@proativacomunicacao.com.br atendimento6@proativacomunicacao.com.br 
proativa@proativacomunicacao.com.br 
Twitter: @ProativaC

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Dona Dilma, o Brasil e o PT

O cronista amapaense Edevaldo Leal imerso
em pensamentos na mornidão de Belém
Escritor


Dona Dilma ainda não parou de comemorar. Soube disso através de pessoa que circula próximo ao poder, em Brasília. Tão próximo que vê a presidenta todo dia e sabe até que ela ganhou uns quilinhos a mais. Quando deslumbradas com vitórias importantes, certas pessoas relaxam. Espreguiçam-se mais. Dormem mais. Comem mais. Pois dona Dilma anda assim, sorridente, peito estufado, a cabeça erguida, os passos firmes. Para o que era, como estava, o Brasil vai bem. O Brasil pós-PT é ao que me refiro. Com o PT, o Brasil mudou de uma realidade para outra. Claro, o notável avanço que o país experimentou não se deve ao trabalho diário do povo nem à condição da democracia em trinta anos, mas ao PT no poder, dirão os petistas.

Como líder petista, dona Dilma não poderia pensar de forma diversa do que pensam os companheiros. As mudanças no Brasil de hoje levam carimbo e nome: Dilma e PT. Há outro nome que, por lapso de memória, ia esquecendo: Lula. Não, Lula não pode ser esquecido. Logo Lula que fez um bem danado ao Brasil e ainda o fará nos anos vindouros, como prometem os petistas. Sempre foi e sempre será assim: o Brasil, o PT, e Lula à frente do PT. O Brasil está mais rico graças ao PT. Há menos fome no Brasil graças ao PT. O Brasil está vencendo o analfabetismo graças ao PT. O crescimento do crédito, do empreendedorismo, do consumo deve-se ao governo e ao PT. Ou não foi, para citar um exemplo entre os mencionados acima, o assistencialismo estatal que tirou os mais pobres da dependência crônica do estado? Ou o Bolsa Família não é uma delicadeza que o governo e o PT prestam aos necessitados deste país?

Eis a grande revolução do PT: incorporar aos hábitos sociais dos desprovidos uma eterna gratidão pelo amor que o partido tem por eles. Segurar os pobres e a classe média baixa pelo estômago e pela ilusão de igual oportunidade aos de maior poder aquisitivo é, sem dúvida, a maior estratégia do projeto político de poder do PT. Estão aí, para não me deixar mentir, o bolsa família, que escraviza, e o crédito fácil, que endivida.

Quem falou em inflação alta no Brasil ou em desconfiança de investidores na economia em baixa? Ora bolas, afinal, eventuais marolas econômicas não tiram a paz de dona Dilma e do PT. Nem mesmo o escândalo da Petrobras. Ora escândalo, dirá dona Dilma. São bravatas da oposição, lembrará Lula.

Programas sociais no governo do PT não são direitos do cidadão. São projetos do governo em nome do PT. O PT vai para dezesseis anos no poder. Dezesseis? Depois de dona Dilma, Lula retornará , triunfante, para garantir o projeto de poder. E ponha anos nisso. Quantos mais?

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Dr. Ángel Gil Estévez ministra em Brasília Workshop Internacional de Osteopatia e Terapias Manuais


BRASÍLIA, 3 DE DEZEMBRO DE 2014 – O dr. Ángel Gil Estévez, osteopata, professor do Instituto de Salud Natural Sacrum e presidente da Associação Espanhola da Dor nas Costas, ministrará o Workshop Internacional de Osteopatia e Terapias Manuais, em Brasília, no dia 24 de janeiro do próximo ano, das 9 às 18 horas, no Parlamundi, da Legião da Boa Vontade (LBV), na 915 Sul. O curso é uma realização do Instituto de Biociências (IB) de Brasília. Serão emitidos certificados.

Informações sobre as inscrições serão obtidas no IB, localizado na Quadra C1, Edifício TTC, Sobreloja, Salas 1/2, Avenida Central, Taguatinga, telefones: (55-61) 3039-6803 / 3562-0920 / 3046-2090 / 8471-0819 (Oi) / 9515-0631 (Claro) / 9859-9048 (Vivo), ou ainda pelo e-mail: ibbiobr@gmail.com

PROGRAMAÇÃO

9 horas – Como viver e morrer com saúde, equilíbrio e sem dor
9h30 – Dor, do diagnóstico ao tratamento, segundo a Osteopatia
10 horas – O efeito terapêutico das nossas mãos sobre o corpo humano
11 horas – Osteopatia, o que é e para quem
11h30 – Osteopatia aplicada ao sistema ósteo-articular
12 às 14 horas – Intervalo
14 horas – Posturologia, a nova ciência
14h40 – Avaliação das diferentes causas de dores nas costas
15 horas – Avaliação e tratamento de hérnia de disco
16 horas – Perguntas e respostas
16h20 – Práticas demonstrativas
18 horas – Encerramento e entrega dos certificados

O DR. ÁNGEL GIL ESTÉVEZ FALA SOBRE OSTEOPATIA

Vamos começar por dizer que esta não é uma profissão paramédica, ou uma medicina alternativa, ou uma série de técnicas desconectadas de uma visão de conjunto, que podem ser aplicadas fora de um plano global de tratamento osteopático, concebido a partir de um diagnóstico clínico-funcional osteopático.

É, por conseguinte, uma disciplina terapêutica e um conjunto de conhecimentos específicos com base na anatomia e fisiologia do corpo humano, o conhecimento de como os diferentes tecidos envolvidos na produção de doença e a aplicação de técnicas de normalização de funções alteradas, técnicas de osteopatia desenvolvidas  ao longo de mais de um século de evolução da disciplina (a primeira escola de Osteopatia foi fundada em 1892, nos EUA) através das escolas de Osteopatia ou faculdades de Medicina Osteopática, enquanto se aguarda o desenvolvimento de disciplina em cada país.

Embora a Osteopatia esteja relacionada principalmente com problemas que afetam o sistema músculo-esquelético, a verdade é que ela trata os seres humanos como um todo, restabelecendo o equilíbrio perturbado por meio de técnicas manuais para qualquer dos tecidos afetados, sejam eles o músculo-esquelético, sistema visceral, nervoso etc. Trata-se de uma terapia manual que ajuda a aliviar, corrigir e recuperar lesões músculo-esqueléticas e doenças orgânicas.

A intervenção osteopática realiza um diagnóstico funcional a partir de um conjunto de métodos e técnicas para fins terapêuticos ou preventivos sobre os músculos, articulações, tecidos conjuntivos e nervosos etc. e que refletem reações fisiológicas, com o fim de equilibrar e normalizar os diferentes músculos, ossos e articulações, resolvendo distúrbios orgânicos, funcionais e o quadro clínico, com especial ênfase para suas manifestações dolorosas.

Mecanismos de auto-regulação no corpo são garantidos pelo sistema nervoso, circulatório e linfático. A perda ou redução desses mecanismos intrínsecos pode conduzir a situações patológicas. A Osteopatia influencia especialmente em estados pré-patológicos, ou seja, baseada em desarranjos funcionaos, manifestações sintomáticas iniciais. Mas por falta de informação, na maioria das vezes os pacientes são encaminhados para tratamento osteopático em etapa avançada de comprometimento da saúde. Mesmo nesses casos, a Osteopatia também facilita os mecanismos regulatórios inerentes, permitindo que o organismo a se recuperar obtenha a normalização das funções alteradas, resultando na diminuição dos sintomas e o reencontro com o estado de saúde.

A Osteopatia trabalha respeitando e facilitando o organismo de auto-regulação em qualquer doença, em vez de fazê-lo puramente dependente de soluções externas ou passivas, tais como a utilização, por vezes, de medicação excessiva. A Osteopatia, em um contexto de abordagem holística, através de modelos globais bio-médico-psico-social, promove ou recupera a homeostase ou equilíbrio mecânico de todos os tecidos do corpo músculo-esquelético, nervoso, visceral, circulatório etc., e faz isso com a aplicação de técnicas manuais para tecidos patológicos identificados como o diagnóstico de Osteopatia funcional.

A chamada "medicina manual", Osteopatia e Quiropraxia, surgiu no fim do século XIX, nos EUA. A Escola Americana de Osteopatia foi fundada em 1892, pelo precursor da Osteopatia, Andrew Taylor Still, que concede o título de Doutor em Osteopatia. Em 1962, nos EUA, surgiu o Doctor of Medicine, seguindo-se Canadá, Japão, Austrália, Inglaterra e os países de influência anglo-saxã.

A Osteopatia coexiste oficialmente com outros profissionais de saúde, como médicos, fisioterapeutas, quiropraxistas etc. Na Europa continental, vários países, incluindo França, Bélgica, Noruega, Suíça e Alemanha, adotaram o formato de estudo independente entre 4 e 5 anos, mas convivem com modelos complementares para médicos e fisioterapeutas, que realizam cerca de 1.500 horas como formação complementar.